15 de Junho, 2024
Edit Content
32 mortes em Viana por procura tardia de cuidados médicos: Automedicação e falta de informação são as causas principais
AngolaNotíciaPatologia

Entre abril e 17 de maio, 32 pessoas perderam a vida no município de Viana, em Luanda, devido à procura tardia de cuidados médicos após apresentarem sintomas de diversas doenças. A informação foi revelada pelo diretor municipal de saúde, Matondo Alexandre, que desmentiu os rumores de uma doença misteriosa na região.

As mortes, segundo o director municipal de saúde, estão associadas a complicações de doenças como malária, febre tifóide, desnutrição e doenças diarreicas agudas. O diretor alerta que a automedicação e a procura tardia por atendimento médico foram os principais fatores que levaram aos óbitos.

Os pacientes, que apresentavam sintomas como dores abdominais e cefaleia, optaram inicialmente pela automedicação, o que, segundo o médico, retardou o diagnóstico e agravou os quadros clínicos. Ao buscarem atendimento médico, já apresentavam comprometimento de órgãos vitais, dificultando o tratamento e resultando em falecimento.

Matondo Alexandre reforça que não há doenças misteriosas em Viana e que as mortes são consequências da falta de informação e do recurso à automedicação. Ele adverte sobre os perigos dessa prática, que pode mascarar os sintomas e dificultar o diagnóstico preciso, além de causar efeitos colaterais graves.

Uma equipe da Organização Mundial da Saúde (OMS) acompanhou o caso e confirmou que as mortes estão relacionadas à malária, febre tifóide, desnutrição e doenças diarreicas agudas.

Ações para Prevenção e Combate às Doenças

A direção municipal de saúde de Viana anunciou medidas para prevenir a repetição de casos como este. Entre as ações:

  • Intensificação de programas de prevenção e combate a doenças: Palestras educativas serão realizadas em breve para informar a população sobre as doenças mais comuns na região, seus modos de transmissão, medidas de prevenção e a importância de buscar atendimento médico precoce.
  • Envolvimento das comunidades: Técnicos de saúde visitarão as comunidades para esclarecer dúvidas e orientar sobre as melhores formas de prevenir e cuidar das doenças mais prevalentes.

O caso em Viana serve como um alerta para a importância da prevenção e do atendimento médico precoce. A automedicação pode ser perigosa e mascarar sintomas importantes, atrasando o diagnóstico e dificultando o tratamento. Buscar ajuda médica ao apresentar qualquer sintoma é fundamental para garantir um diagnóstico preciso e o tratamento adequado, evitando complicações graves e mortes.

Foco Saúde//

Deixa o seu comentário