5 de Março, 2024
Edit Content
Alimentos ultraprocessados: Como o que você come impacta a sua longevidade?
Nutrição

A alimentação é um pilar importante da saúde, todo o dia precisamos nos alimentar, isso não é uma escolha e sim uma necessidade fisiológica, mas o que comemos pode ser escolhido e fazer uma grande diferença na nossa longevidade, afirma a cirurgiã plástica especialista em rejuvenescimento, Dra. Elodia Avila, idealizadora e apresentadora do podcast “O segredo da Longevidade“.

Cada dia mais os alimentos ultraprocessados fazem parte do nosso dia a dia, eles se tornaram mais acessíveis e palatáveis, mas isso é um grande perigo na medida em que eles substituem os alimentos naturais, algo que pode afetar bastante a sua qualidade de vida ao longo dos anos“.

O perigo dos alimentos ultraprocessados

A grande quantidade de aditivos adicionados nos alimentos ultraprocessados são um dos principais fatores que prejudicam a saúde, destaca Dra. Elodia Ávila.

O que faz um alimento ultraprocessado ser tão barato e tão gostoso? Os inúmeros aditivos usados para a sua produção, são corantes, para gerar cores mais fortes, adoçantes, para deixá-lo mais doce, emulsificantes, para dar uma textura mais agradável, essenciais para dar aromas similares a de outros alimentos, etc.“.

Isso forma um verdadeiro coquetel de substâncias químicas, pois grande parte deles não são naturais, que não deveriam entrar no corpo em tanta quantidade, principalmente pela falta de elementos naturais, por exemplo, carnes ultraprocessadas não são 100% carne e sim uma mistura com vários outros elementos, o que reduz nutrientes e aumenta substâncias prejudiciais“, ressalta.

É tão difícil optar por alimentos naturais?

Um dos principais fatores que fazem as pessoas escolherem consumir alimentos ultraprocessados é a facilidade, uma vez que em sua maioria basta abrir a embalagem, mais alimentos naturais são realmente mais caros e mais difíceis de se preparar? Questiona Dra. Elodia Ávila.

Sim, os alimentos ultraprocessados são mais simples de serem preparados, mas não há um grande abismo entre eles uma comida mais natural, isso já faz parte de uma cultura de consumo rápido, preparar um almoço simples pode levar menos de 40 minutos, agora lhe pergunto, realmente vale a pena economizar 40 minutos e perder anos de vida de qualidade?“.

Sobre a Dra. Elodia Avila
Dra. Elodia Avila é uma cirurgiã plástica, formada em medicina pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Desenvolveu o conceito estético de Estrutura Facial baseado na Análise-Facial Tridimensional – cálculos matemáticos individuais que ajudam a direcionar melhor os tratamentos estéticos e obter melhores resultados. Escritora, entrevistadora e Artista Plástica. Tem o QI de 141 pontos comprovados e faz parte de grupo de adultos com alto QI GAIA/QI.

Deixa o seu comentário