23 de Julho, 2024
Edit Content
Angelina Buta eleita nova presidente do Conselho dos Enfermeiros do Bié
AngolaNotícia

A profissional Angelina Buta foi eleita, nesta quarta-feira, na cidade do Cuito, presidente do Conselho Provincial da Ordem dos Enfermeiros de Angola (ORDENFA) no Bié, com 176 votos a favor, representando 97, 1 por cento.

Numa lista única, foram também eleitos, numa cerimónia testemunhada por 250 participantes vindo dos nove municípios, o vice-presidente, Cordeiro Mukumba, secretário-geral, Araújo Catanha Pedro, a secretária para a área das Finanças, Amélia Valério, e o responsável da comunicação e imagem, Eugénio da Conceição.

Angelina Buta, eleita na terceira assembleia de cessação e renovação de mandato, substitui no cargo Eduardo Cayangula, que dirigiu este conselho durante oito anos.

Na ocasião, a nova presidente deste órgão assegurou que, durante os próximos quatro anos, deverá apostar na construção de uma sede da classe, bem como consolidar a valorização e dignidade dos enfermeiros locais.

Angelina Buta anunciou ainda estabelecer protocolos com diversas ordens profissionais desta província, com objectivo de se alcançar grandes feitos na classe, bem como combater práticas erradas que enfermam os enfermeiros.

Acrescentou também enveredar na promoção da formação e inovação científica no seio dos profissionais, com vista a assegurar a melhoria na assistência médica e medicamentosa aos pacientes, à luz do atendimento humanizado que se precisa.

Na ocasião, o director do Gabinete da Saúde do Bié, João Campos, recomendou à necessidade desta classe pautar pela unidade e coesão, assim como contribuir cada vez mais na melhoria da assistência aos pacientes.

A ORDENFA foi fundada em Luanda, capital do país, no dia 28 de Novembro de 2002, e homologada em 2010, pelo então Presidente da República, José Eduardo dos Santos, altura em que passou, efectivamente, a funcionar com a emissão de carteiras profissionais.

O Bié tem mais de três mil enfermeiros que labutam em 180 unidades sanitárias.

Fonte: Angop

Deixa o seu comentário