4 de Março, 2024
Edit Content
Aumenta o número de mulheres gestantes com pressão arterial no Hospital Geral Especializado do Kilamba Kiaxi
AngolaNotícia

A pré-eclâmpsia, ou pressão arterial, é considerada por especialistas um perigo eminente para a mulher em fase de gestação, segundo a directora clínica do Hospital Geral Especializado do Kilamba Kiaxi, onde, durante o final de semana, foram registados 12 casos.

A médica Rosa André ressaltou um caso de eclâmpsia que ocorreu na semana passada. “É uma patologia muito perigosa para as grávidas, por isso, recomenda-se o controle da pressão durante toda a gestação”.

Numa semana, destacou, foram atendidas 528 grávidas, entre as quais 162 deram à luz e 134 foram internadas.  

Viana

A área da maternidade do Hospital Materno Infantil Mãe Jacinta Paulino assistiu 243 mulheres gestantes, das quais 46 deram à luz e 129 ficaram internadas, informou a directora-geral.

Filomena Bessa adiantou que, em todas as áreas, foram atendidos 1.551 pacientes, tendo como principais patologias a malária, com 700 casos, doenças respiratórias agudas (317) e diarreia (81).

Camama

O Hospital Geral de Luanda atendeu, na semana passada, 9.663 pacientes, tendo sido 1.229 com malária, 496 com doenças respiratórias agudas, 176 com hipertensão e 76 com diarreia, informou o director clínico.

Cacuaco

Um total de 1.577 pacientes foram atendidos, na semana finda, no Banco de Urgência do Hospital Municipal de Cacuaco, informou, ontem, a directora da unidade hospitalar.

Anizeth Cutatela avançou que 4.595 cidadãos foram atendidos em todo o hospital. “Destacam-se aqueles pacientes que só recorrem ao hospital já na fase crítica da doença e são prontamente atendidos”, disse, ressaltando que a malária, com 648 casos, a diarreia, com 55, a hipertensão, com 45, e as doenças respiratórias agudas, com 27, foram as patologias que mais preocuparam a equipa médica.

Por outro lado, acrescentou, foram socorridos 88 pacientes, vítimas de acidentes de viação, e registados 89 partos.

Cazenga

O Hospital Municipal do Cazenga atendeu 3.179 pacientes, na semana passada, dos quais 1.089 eram crianças, informou a directora-geral da instituição.

Nilsa Sousa fez saber que as patologias que mais afectaram os menores foram a malária, com 723 casos, a síndrome gripal, com 56, a diarreia, com 40, e a broncopneumonia, com 30.

Segundo a médica, foram socorridos 1.153 adultos, maioritariamente com malária (998 casos), gripe (20) e diarreia (19). “Tivemos um registo de 96 casos de traumas e o serviço de maternidade atendeu 167 mulheres gestantes, das quais 43 deram à luz”.

No Hospital Geral dos Cajueiros, também no Cazenga, foram socorridos 4.945 doentes, disse o director clínico. Tomás Fernando explicou que as principais patologias foram a malária (1.628 casos), a gripe (895),  a hipertensão (479), a diarreia (232) e as doenças respiratórias agudas (18).

Fonte: JA

Deixa o seu comentário