30 de Maio, 2024
Edit Content
Combate a malária: Mais três países africanos lançam campanha de vacinação
InternacionalMaláriaOMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) anunciaram o início da vacinação contra a malária no Benim, Libéria e Serra Leoa. Esta iniciativa histórica marca um novo capítulo na batalha contra a doença em África, sendo responsável por 94% dos casos globais e 95% das mortes, principalmente entre crianças.

Juntando-se ao Gana, Quénia e Malawi, que já implementam a vacina em seus programas de imunização infantil, estes três novos países representam um avanço significativo na proteção das crianças contra a malária. Desde 2019, mais de dois milhões de crianças nos países-piloto foram vacinadas, com resultados animadores: redução substancial dos casos graves de malária e internamentos hospitalares.

“Com a nova vacina contra a malária, segura e eficaz, dispomos agora de mais um instrumento para combater esta doença”, afirma o Dr. Austin Demby, Ministro da Saúde da Serra Leoa. “Combinada com outras medidas como mosquiteiras inseticidas, diagnóstico e tratamento eficazes, e pulverização intradomiciliar, podemos salvar a vida de todas as crianças da malária.”

A vacina, que deve ser aplicada em quatro doses, já está sendo distribuída nos três países. O Benim recebeu 215.900 doses, a Libéria espera imunizar 45.000 crianças com um lote inicial de 112.000 doses, e a Serra Leoa conta com 550.000 doses.

Eficácia comprovada: As vacinas RTS,S e R21, ambas recomendadas pela OMS, foram aclamadas como um grande avanço na saúde infantil e no combate à malária. O programa piloto no Gana, Quénia e Malawi demonstrou uma redução drástica nos casos de malária, com uma diminuição de 13% na mortalidade infantil global e uma queda significativa nas hospitalizações.

Vacina em Angola

O Ministério da Saúde está a negociar com a Aliança Global da Vacina (Gavi), bem como a mobilizar recursos financeiros para que a aquisição seja feita em 2024, afirmou a ministra Sílvia Lutucuta em dezembro de 2023

Foco Saúde//

Deixa o seu comentário