23 de Julho, 2024
Edit Content
Dia Mundial da Criança: A importância da audição no desenvolvimento infantil
Efeméride

A nossa comunicação com os outros inicia-se no momento em que nascemos. Primeiro por via do choro, sons e gestos, e numa fase posterior através da linguagem. Mas para o desenvolvimento da fala e da linguagem, é essencial a exposição a sons. A audição surge, neste contexto, como uma faculdade sensorial fundamental para o desenvolvimento das crianças, permitindo-lhes não só orientarem-se no espaço e desenvolverem os automatismos certos para a compreensão do mundo que os rodeia, como entenderem e assimilarem os comportamentos, atitudes e informações que lhes são transmitidas.

A perda de audição em idade muito precoce pode colocar em causa o desenvolvimento da criança, não só ao nível da aprendizagem, mas também do crescimento e desenvolvimento cognitivo. As crianças com menor audição perdem a capacidade de se relacionar eficazmente com outras crianças, o que poderá levar a um isolamento social e quebra de auto-estima, com impacto no desenvolvimento da sua própria personalidade.

Assim, e apesar de uma ligeira diminuição da audição infantil poder passar despercebida, quer para a criança como para os pais, é importante que, ao mínimo sinal desta perda auditiva, sejam realizados exames para detectar possíveis alterações e problemas no sistema auditivo.

São vários os factores que podem provocar perda de audição nas crianças. Uma das principais causas são as otites, que ocorrem maioritariamente em crianças até aos 10 anos. Ainda assim, é até aos 18 meses que existe uma maior probabilidade de sofrer otites, sendo que, em caso desta doença, é importante recorrer-se ao médico para um tratamento adequado, rápido e eficaz.

Outra das causas da perda auditiva é ouvir música, através de auriculares ou auscultadores, com um volume de som muito elevado e durante longos períodos de tempo, sem esquecer uma incorrecta limpeza e secagem dos ouvidos, que pode igualmente originar problemas na audição.

A par destes factores, as doenças infecciosas e os vírus, como o sarampo, a rubéola e a meningite, podem também interferir na audição.

Dado o vasto conjunto de possíveis causas de problemas de audição infantil, é fundamental estarmos atentos aos sinais, por mais pequenos que sejam. Alguns desses sinais, em relação aos quais é importante estarmos alertas, são: a criança pedir constantemente que sejam repetidas frases ou que o volume da televisão e de outros dispositivos seja aumentado; ter dificuldades em expressar-se verbalmente; não responderà primeira quando a chamam; fazer determinadas expressões, designadamente de concentração, quando alguém está a falar para elas.

Lembre-se que a detecção precoce de doenças auditivas, e o necessário tratamento, podem reduzir significativamente o impacto na saúde auditiva da criança. Assim, à mínima suspeita de um problema na audição, é importante recorrer a um especialista para a realização de um exame de audiometria. 

Mas não é apenas nestes momentos que as crianças devem realizar exames auditivos. A realização periódica de exames deve ser uma prática habitual, à semelhança do que acontece com outros exames e análises de rotina, não só nos mais novos, como nos próprios adultos.

Fonte: https://www.minisom.pt/noticias/audicao-infantil https://www.oticon.com.br/hearing-aid-users/hearing-loss/children-with-hearing-loss/why-chil drens-hearing-is-important

Priscilla Thompson, fonoaudióloga e Chefe de Loja da Audioclinic

Deixa o seu comentário