5 de Março, 2024
Edit Content
Homem fica parcialmente cego depois de adormecer de bruços enquanto estava bêbado
InternacionalNotícia

A pressão causada pela posição em que ele dormiu causou a ruptura dos vasos sanguíneos e o acúmulo de líquido no olho esquerdo.

Um homem de 44 anos em Taiwan ficou permanentemente cego de um olho depois de uma noite de bebedeira. Ele adormeceu de bruços e e rompeu os vasos sanguíneos do globo ocular. O relato do caso foi publicado no New England Journal of Medicine.

O paciente, que não foi identificado, foi para um pronto-socorro na cidade de Puzi, Taiwan, após três dias de cegueira e dor no olho esquerdo. Ele disse aos médicos que os sintomas começaram depois que ele saiu para beber e tomou remédios para insônia. O paciente desmaiou por três horas e adormeceu em uma posição que pressionava o olho afetado.

Quando os médicos o examinaram, a pupila esquerda não se moveu nem respondeu à luz. Ele apresentava oftalmoplegia, o que significa que os músculos oculares estavam paralisados, e seu olho estava esbugalhado.

A equipe descobriu que a pressão no olho causou a ruptura dos vasos sanguíneos que ficam logo abaixo da superfície transparente do olho. Isso causou uma hemorragia e o tecido ao redor do olho ficou inchado. O paciente foi diagnosticado com neuropatia óptica isquémica e coroidopatia.

A neuropatia óptica isquémica ocorre quando o sangue não flui adequadamente para o nervo óptico do olho, que transporta sinais da região para o cérebro e os transforma em imagens que você pode ver. Isso leva à perda de visão permanente, pois o nervo óptico eventualmente para de funcionar corretamente e morre. No entanto, os pacientes com a condição tendem a ainda ter alguma visão periférica.

Pessoas com hipertensão, colesterol alto, doenças cardíacas e diabetes correm maior risco de desenvolver neuropatia óptica isquêmica, pois podem prejudicar a circulação sanguínea.

A coroidopatia, por sua vez, é uma doença que causa o acúmulo de líquido sob a retina, a camada na parte posterior do olho que captura a luz e a traduz em imagens. Os sintomas geralmente incluem pontos cegos escuros e embaçados no centro da visão, distorção e objetos que parecem menores ou mais distantes do que realmente são.

“Historicamente, esta condição é conhecida como ‘retinopatia de sábado à noite’ devido à sua associação com o uso de álcool e substâncias sedativas”, escreveram os especialistas.

O paciente recebeu altas doses de esteroides para evitar que a pressão piorasse. Embora algumas pessoas relatem ter recuperado a visão, após quatro meses, o paciente ainda estava cego do olho esquerdo.

Fonte: Jornal o Globo

Deixa o seu comentário