30 de Maio, 2024
Edit Content
Instituto Hematológico realiza mais de cem transfusões por mês
Assistência MédicaNotícia

O Instituto Hematológico Vitória do Espírito Santo está entre as unidades que mais realizam transfusões sanguíneas no país, com uma média mensal de 170 pessoas, informou hoje, segunda-feira, em Luanda, o seu director-geral, Francisco Domingos.

Segundo o responsável, a maioria das transfusões são em pacientes com problemas de anemia falciforme.

Considerando ínfimo o número de dadores voluntários no país, o director referiu que dois terços são familiares das pessoas beneficiárias e um terço voluntário.

Explicou que em familiares, as doações são ocasionais e que cerca de 40 porcento dos mesmos não está apto a doar sangue.

Por isso, apelou aos parceiros sociais para ajudarem na doação, de modo a salvar vidas.

Para o responsável, doar sangue é um acto de solidariedade e compromisso social que deve envolver todos os cidadãos.

O Hospital Materno Infantil Anzancote Menezes também realiza um grande número de transfusão de sangue mensalmente, para a manutenção do stock da unidade especializada no atendimento de mulheres e crianças.

Segundo o médico Diamantino Loureiro, a expectativa é que cada vez mais cidadãos se tornem dadores voluntários de sangue.

“Aquelas pacientes que são submetidas a cirurgia, os seus familiares devem doar sangue para que haja um stock mínimo de sangue”, explicou.

Considerou fundamental sensibilizar a população, de modo a mentalizá-la que sem doação, não haverá disponibilidade de sangue para todos.

“É preciso lembrarmos que hoje alguém da nossa família pode não estar a precisar de sangue, mas amanhã sim, daí o apelo no sentido de doarmos um pouco do nosso sangue para salvarmos vidas”, acrescentou.

Recentemente, a directora-geral do Instituto Nacional de Sangue (INS), Deodete Machado, disse que o país regista uma carência no stock de sangue e que existe uma grande procura nas hemoterapias, devido ao aumento das transfusões causadas por complicações da malária e anemia.

Fonte: Angop

Deixa o seu comentário