30 de Maio, 2024
Edit Content
Jovem que vive há mais de 13 anos com Elefantíase clama por ajuda
AngolaNotícia

Um cidadão, de aproximadamente 28 anos de idade, residente no Município de N’Dalatando, Província do Cuanza Norte, clamou por ajuda, por intermédio das redes sociais do seu irmão mais novo, a fim de encontrar soluções, devido ao problema de saúde que enfrenta há mais de 13 anos.

Segundo relatos vindos por parte dos familiares do jovem, tudo começou em 2011, quando o mesmo tinha 15 anos de idade, na altura vivia com a sua mãe, quando começou a apresentar os problemas de Elefantíase.
Passado um tempo, a doença foi se agravando, e o jovem em causa decidiu ir morar com seu pai a fim de encontrar soluções para a sua saúde. Infelizmente no ano de 2017, o seu pai acabou por falecer.

De acordo com os familiares do jovem, o mesmo já passou pelo Hospital Geral do Kwanza-Norte, Hospital Maria Pia e Hospital Américo Boa Vida, este último, onde foi descoberto o causador da doença e lhe foi informado que a doença vulgo Elefantíase não tem cura na medicina científica, pelo que, os médicos aconselharam a fazer tratamentos Tradicionais.

Os familiares clamam por ajuda, pois a situação do jovem em causa é urgente e frenética, o mesmo já pensou várias vezes em cometer suicídio, pelo que se apela por ajuda às autoridades competentes e a sociedade civil para um tratamento no exterior.

FILARIOSE, batizado por ELEFANTÍASE devido as características de um Elefante, é uma doença causada pela picada do mosquito Culex quinquefasciatus, onde os vermes se alojam nos vasos linfáticos causando linfedema que é um acúmulo de líquido originado do sangue que leva a presença das características de uma perna de Elefante. Para o jovem, está sendo difícil este tratamento, principalmente no que concerne às questões financeiras, pois, a pessoa que tinha alguma possibilidade para o ajudar, era o seu pai, que infelizmente já não se encontra em vida.

Quem quiser ajudar o jovem, eis o seu cotacto: 946819527

Foco Saúde//

Deixa o seu comentário