23 de Julho, 2024
Edit Content
Varíola dos Macacos: O que é e por que Angola está em alerta?
BlogPatologiaSaúdeSaúde Pública

Na última segunda-feira, o Ministério da Saúde acendeu o sinal de alerta para a varíola dos macacos reactivando plano de contingência sobre a doença. Mas o que é essa doença, quais os seus sintomas e como se proteger? O que o governo está fazendo para evitar a doença?

O que é a a varíola dos macacos

A Varíola dos Macacos (Monkeypox em inglês) é uma doença zoonótica viral, ou seja, transmitida de animais para o homem. O vírus é geralmente encontrado em macacos e esquilos, na África Central e Ocidental. A transmissão para humanos pode ocorrer por contato direto com o sangue, fluidos corporais ou lesões na pele de animais infectados, ou através do consumo de carne mal cozida de animais selvagens. A doença também pode ser transmitida de pessoa para pessoa através do contacto de gotículas respiratórias, lesões na pele de uma pessoa infectada.

Sintomas da Varíola dos Macacos:

  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Dor muscular
  • Fadiga
  • Ínguas (inchaço dos gânglios linfáticos)
  •  Erupções cutânea ou lesões de pele.

Período de incubação

O período de incubação da Varíola dos Macacos varia é de 5 à 21 dias.

Situação em Angola

Até o momento, não há casos confirmados de varíola dos macacos em Angola. No entanto, o Ministério da Saúde reativou plano  de contingência para a doença como medida de precaução. Esta medida visa detectar precocemente a doença, confirmar casos suspeitos, identificar contatos, avaliar e monitorar a propagação e evolução da epidemia, além da eficácia das medidas de controle.

Medidas de prevenção

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou usar álcool gel;
  • Evitar contato com animais selvagens e seus fluidos corporais;
  • Cozinhar bem a carne de animais selvagens;
  • Evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas da doença;
  • Buscar atendimento médico imediato em caso de suspeita de Varíola dos Macacos.

Por que Angola está em alerta?

Surtos em países vizinhos

A varíola dos macacos está a assolar a República Democrática do Congo e o Congo Brazzavile, dois países que fazem fronteira com o norte de Angola. Isso aumenta o risco de o vírus entrar no país, principalmente através de viagens e comércio transfronteiriços.

Vulnerabilidade da população

Uma grande parte da população no país vive em áreas rurais e tem acesso limitado a serviços de saúde, Isso significa que as pessoas podem ter maior dificuldade em obter diagnóstico e tratamento precoces para a varíola dos macacos, o que pode aumentar o risco de complicações graves e mortes.

Impacto na economia

Um surto de varíola dos macacos em Angola poderia ter um impacto significativo na economia do país, especialmente nos setores de turismo e agricultura.

Medidas de precaução

O governo angolano reactivou o plano de contingência para a varíola dos macacos, esta medida visa detectar precocemente a doença, confirmar casos suspeitos, identificar contatos, avaliar e monitorar a propagação e evolução da epidemia, além da eficácia das medidas de controle.

As autoridades também estão a aumentar a vigilância nas fronteiras e a sensibilizar a população sobre os riscos da doença e as medidas de prevenção.

De acordo com especialistas, esta doença é mortal em 5% dos casos em adultos, 10% quando se trata de crianças, a prevenção é a primeira linha de defesa para assegurar a saúde da população e evitar o impacto negativo da varíola dos macacos no país. 

A prevenção contra a varíola dos macacos é de extrema importância não apenas para evitar surtos da doença, mas também para proteger as comunidades e manter a estabilidade do sistema de saúde.

Por, Humberto Serviço

Deixa o seu comentário