5 de Março, 2024
Edit Content
Zimbabwe regista 300 mortes por cólera
ÁfricaNotíciaPandemias & Surtos
O Zimbabwe registou pelo menos 300 mortes por cólera e 15 mil casos suspeitos desde Setembro de 2023, quando um surto da doença levou à declaração do estado de emergência na capital, Harare, declarou terça-feira o ministro da Saúde.

“A população deve cumprir as normas e protocolos de higiene sanitária liderados pelo Ministério da Saúde para evitar a propagação da doença”, afirmou o ministro Douglas Mombeshora à agência noticiosa EFE.

Segundo o ministro, vários foram os factores que contribuíram para o surto, nomeadamente o consumo de água de poços não tratados, apertos de mão, esgotos danificados e o consumo de alimentos cozidos de vendedores não licenciados.

Um dos episódios que marcou o aumento de casos ocorreu no domingo passado, quando 19 pessoas foram infectadas num funeral e hospitalizadas no círculo eleitoral de Chiweshe, na província de Mashonaland Central (Norte), onde até agora foram confirmados 593 casos e 31 mortes, referiu Mombeshora.

Juntamente com Harare, a província de Mashonaland Central, que registou 61 casos só nas últimas 24 horas, é a mais afectada do país, embora o surto já se tenha propagado a pelo menos 53 distritos.

Em Dezembro de 2023, o Supremo Tribunal do Zimbabwe ordenou ao Governo e aos Ministérios da Administração Local e da Saúde que fornecessem água potável portátil à população de Harare para evitar um surto de cólera.

Em 2008, o Zimbabwe, que faz fronteira com Moçambique, sofreu um surto de cólera que matou 4.000 pessoas em Harare e 100.000 em todo o país.

Fonte: JA

Deixa o seu comentário