23 de Julho, 2024
Edit Content
Nova fórmula de medicamento para HIV da GSK pode suportar intervalos de dosagem mais longos
InternacionalNotícia

GSK disse na segunda-feira, que uma nova formulação de seu medicamento de prevenção e tratamento do HIV poderia ser administrada pelo menos a cada quatro meses, uma melhoria em relação à exigência anterior de dosagem a cada dois meses.

Os dados sobre o cabotegravir de ação ultralonga foram apresentados na Conferência sobre Retrovírus e Infecções Oportunistas pela unidade focada em HIV da GSK, a ViiV Healthcare, que planeja realizar testes clínicos em larga escala ainda este ano.

O medicamento está entre uma dúzia de lançamentos significativos de produtos que a GSK prevê para os próximos anos. A empresa mudou seu foco no HIV para tratamentos de longa duração e terapias de prevenção, em meio a uma série de expirações de patentes, litígios e queda na receita dos atuais best-sellers.

“Esta nova formulação de cabotegravir com uma concentração mais alta e pelo menos o dobro da meia-vida nos coloca no caminho para fornecer doses a cada quatro meses para o tratamento do HIV e PrEP (profilaxia pré-exposição)”, disse Kimberly Smith, chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da ViiV, em um comunicado.

A GSK também pretende trazer o primeiro medicamento de ação ultralonga para a prevenção do HIV em 2026, seguido por um medicamento de tratamento de HIV de ação ultralonga em 2027.Pfizer e Shionogi  detêm participações minoritárias no negócio ViiV Healthcare da GSK.

As fortes vendas de medicamentos para HIV, o vírus que causa a AIDS, impulsionaram o crescimento da GSK no ano passado, contribuindo com cerca de 21% da receita total.

Fonte: Reuters

Deixa o seu comentário