30 de Maio, 2024
Edit Content
Número de crianças com cancro tende a aumentar nos hospitais
Notícia

O número de crianças que apresentam diferentes tipos de cancro, como leucemias, linfomas, retinoblastoma (tumor no olho), tumor de wilms (do rim) e ósseos preocupa especialistas em onco-pediatria, que recomendam o reforço dos cuidados, para se inverter o quadro.
No serviço de oncopediatria do Instituto Angolano do Controlo de Câncer, segundo a directora clínica, Isabel Cândido, têm chegado muitas crianças com cancros em estado avançado, devido, sobretudo, à negligência, recurso à medicina tradicional e crenças religiosas.

A especialista explicou que existem vários tumores que acometem a fase infantil, com destaque para os linfomas e leucemias.”Predomina o tumor do olho e do rim, onde o diagnóstico é clínico e por outros exames de tomografia, ecografia, imagiologia, pelo laboratório e a biopsia”.

Por outro lado, a médica destacou que muitos tumores afectam crianças antes dos cincos anos. “Podem aparecer noutras idades, mas é nessa faixa etária em que prevalecem”.

A médica esclareceu que o Instituto Angolano de Controlo do Câncer (IACC) atendeu, em média, no ano passado, 17 casos de tumor no rim e 14 de retinoblastoma.

Diariamente, acrescentou, podem ser diagnosticados dois casos de diferentes tipos de câncer em crianças.

Isabel Cândido aconselha os pais a estarem atentos a qualquer sinal ou diferença que a criança apresentar e procurar pelos serviços médicos para o diagnóstico precoce e possível cura da doença.

“Para o surgimento do câncer, nos adultos, contribuem vários factores de risco, como o tabaco, bebidas alcoólicas e estilo de vida. Nas crianças, vários casos surgem devido a factores hereditários e ambientais”.

Fonte: JA

Deixa o seu comentário