4 de Março, 2024
Edit Content
Angola e Brasil reforçam cooperação no domínio da Saúde
Angola

A Ministra Angolana da Saúde, Sílvia Lutucuta , defendeu ontem, terça-feira (21), em Brasília, a necessidade do incremento sustentável das relações de intercâmbio e cooperação no domínio da saúde entre Angola e o Brasil.

Sílvia Lutucuta que chefia uma delegação do seu ministério que está de visita ao Brasil, reconheceu o facto, no decorrer de um encontro com a sua homóloga Brasileira, Nísia Trindade Lima, acrescentando que a parceria é salutar e no que tange a formação integral de especialistas as metas são bastante ambiciosas.

Para a Ministra Angolana, estão sendo dados passos certos, seguros e rápidos, dedicada especial atenção a investigação e treinamento de equipas no intuito de aprender sempre mais, replicar boas práticas e melhorar o sistema nacional de saúde.

Por sua vez, Nísia Trindade Lima, Ministra da Saúde do Brasil, destacou o excelente momento nas relações entre os dois países, afirmando que o histórico de cooperação tende a crescer de forma plena e integrada.

“Temos muitos desafios em conjunto pela frente, não podemos errar e, se errarmos um pouco, devemos corrigir no imediato”, clarificou Nílsa Trindade Lima .

A reavaliação dos acordos de cooperação, o intercâmbio de professores, os programas de bolsas e outros financiamentos, os programas de residência médica e o funcionamento dos estágios, práticas clínicas e interacção entre alunos e pacientes à luz do programa de formação médica Angola-Brasil foram, entre outros, alguns dos temas que estiveram igualmente no centro das atenções dos participantes ao encontro.

A visita da Ministra Sílvia Lutucuta ao Brasil visa potenciar e melhorar a capacidade e a disponibilidade de recursos humanos em Angola, aumentando o número, a qualidade, a equidade e a retenção de graduados, pôs- graduados e profissionais de saúde especializados para uma melhor e mais eficiente prestação de serviço de saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde de Angola, está prevista num horizonte temporal não muito longínquo, a formação e capacitação de pouco mais de 30 porcento da força de trabalho do sector de saúde de Angola, actualmente estimada em 96 mil profissionais e criar uma rede de formação sólida e capaz de responder aos desafios do presente e assegurar saúde para todos.

Antes de escalar Brasília a Governante Angolana e sua delegação, que estão em território Brasileiro desde o passado dia 18, trabalharam em São Paulo, Estado onde visitaram o Hospital da Universidade Federal, o Instituto do Coração, o Instituto do Câncer e a Faculdade de Guarulhos.

O Hospital Universitário de Brasília, o Hospital Materno Infantil, a Universidade de Brasília e a Empresa Brasileira Gestão de Serviços Hospitalares, foram Instituições também radiografadas pela Ministra Angolana da Saúde que esteve acompanhada pelo Embaixador de Angola no Brasil, Manuel Eduardo Bravo.

Serviços de Comunicação Institucional e Imprensa da Embaixada de Angola na República Federativa do Brasil, em Brasilia, aos 21 de Novembro de 2023.

Fonte: Minsa

Deixa o seu comentário