19 de Abril, 2024
Edit Content
Angola necessita de mais de mil unidades sanitárias
AngolaNotícia

A ministra da Saúde, Sílvia Lutukuta, disse esta terça-feira, em Luanda, que o país precisa de mais de mil e 800 unidades sanitárias para uma maior e melhor prestação dos serviços de saúde à população.

Sílvia Lutucuta falava na 13ª edição do Café CIPRA, que abordou a “problemática do atendimento humanizado no sector da saúde”, tendo ressaltado que deste número, 90 por cento está relacionados com os cuidados primários de saúde.

Referiu que só na província de Luanda o sector da saúde precisa de 660 unidades sanitárias, dos quais três da dimensão dos hospitais de Cacuaco e Viana, que se encontram em fase de conclusão, e as restantes para o nível primário, tendo em conta as necessidades decorrentes do crescimento populacional.

De acordo com a governante, com a implementação de novos procedimentos para a aquisição de medicamentos, foi possível reduzir em 65 por cento os custos, acrescentando estar-se a trabalhar para garantir fármacos para grandes endemias, como a malária, tuberculose, HIV/SIDA, entre outras.

Disse que o acesso aos cuidados primários melhorou consideravelmente, tendo saído de 25 para 70 por cento.

Segundo a ministra, nos últimos cinco anos, aumentou para mais de 40 por cento a força de trabalho (41 mil profissionais de várias carreiras), construíram-se 155 hospitais de nível primário, no quadro do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), e seis grandes unidades.

Fonte: Angop

Deixa o seu comentário