22 de Julho, 2024
Edit Content
Número de pacientes com malária volta a aumentar em hospitais
AngolaNotícia

Os Hospitais de Luanda voltaram a registar o aumento de casos de malária, depois de três semanas sem grandes ocorrências. Nos últimos 15 dias, os casos atingiram 500 a 800 por unidade sanitária, totalizando 4.838 pacientes com malária assistidos em 11 hospitais, contra os 5.457 da semana passada.

No Hospital Geral de Luanda foram diagnosticados, na semana finda, 1.164 casos de malária, num universo de 9.784 pacientes assistidos, informou, ontem, o director clínico da instituição.

De acordo com o médico Magalhães Sobrinho, os números aumentaram devido às chuvas que se registam na capital do país. “Neste período, há muita água parada, que se acumula com o lixo, o que permite a multiplicação de mosquitos e o aumento de casos de malária”. 

O Hospital Geral de Luanda, garantiu, que tem feito a distribuição de fármacos e mosquiteiros. “Muitos pacientes recebem a receita, vão para casa, mas, por falta de valores, não conseguem comprar a medicação, na sua maioria voltam ao hospital já em estado grave e muitos deles acabam por falecer “, disse. Além da malária, outras patologias frequentes foram as doenças respiratórias agudas, com 500 casos, hipertensão (178) e diarreia (122).

A área de Ortopedia do hospital registou 380 casos de quedas, 182 de traumas causados por acidentes de viação, 117 por agressões físicas, 78 por atropelamentos, 67 por ferimentos provocados por armas brancas e sete por armas de fogo.

Cacuaco

A equipa médica do Hospital Municipal de Cacuaco assistiu, na semana finda, 4.687 pacientes, destacando-se 579 casos de malária, contra os 538 do período anterior.

A directora-geral da unidade hospitalar, Anizeth Cutatela, avançou que a diarreia e a hipertensão também preocupam os especialistas em Saúde. A área da maternidade do referido hospital realizou 130 partos.

Cazenga

Um total de 744 pacientes foi diagnosticado com malária, na semana finda, contra 551 do período anterior, no Hospital Municipal do Cazenga, na sua maioria adultos, avançou a directora-geral da instituição. Segundo Nilza Sousa, os casos tendem a aumentar neste período de chuva. O hospital registou, igualmente, 33 casos de broncopneumonia. 

Já no Hospital Geral dos Cajueiros foram diagnosticados 951 casos de malária (948 no período anterior), 708 de síndrome gripal, 243 de hipertensão e 205 de diarreia, de acordo com o director clínico, Tomás Fernando.

Josina Machel

O Hospital Josina Machel, em Luanda, observou 4.189 pacientes, dos quais 256 foram diagnosticados com malária. “Registamos um aumento considerável de casos de malária, tendo em conta que, no período anterior, tivemos 133 casos”, disse a directora clínica.

De acordo com a médica Verónica Lázaro, além da malária, outras patologias frequentes no Banco de Urgência de Medicina continuam a ser a hipertensão arterial, acidente vascular cerebral e as doenças respiratórias agudas.

Crianças no Kilamba Kiaxi

O serviço de Pediatria do Hospital Geral Especializado do Kilamba Kiaxi assistiu, na semana finda, 1.621 pacientes, dos quais 239 com malária, ao contrário dos 183 do período anterior. A directora clínica, Rosa André, avançou que o serviço de maternidade acudiu 593 gestantes e realizou 182 partos.

Viana

As equipas médicas do Hospital Materno Infantil Mãe Jacinta Paulino, em Viana, atenderam 671 pacientes vítimas de malária. De acordo com a directora-geral da instituição, Filomena Bessa, o hospital acolheu 1.797 pacientes e realizou 75 partos.
Fonte: JA

Deixa o seu comentário