30 de Maio, 2024
Edit Content
Número de partos prematuros no Hospital Materno-Infantil Dr. Azancot Menezes preocupa direcção do hospital
Assistência MédicaNotícia

A diretora-geral do Hospital Dr. Manuel Pedro Azancot de Menezes, Manuela Mendes revelou, segunda-feira, ao Jornal de Angola, que a unidade hospitalar, regista diariamente, cerca de 30 partos prematuros.

Manuela Mendes disse que a situação é preocupante e apontou que uma das causas deste problema tem sido a hipertensão arterial, agravada pelo facto de as pessoas não cumprirem com a medicação.

A especialista alertou que as mulheres que não cumprem as regras terapêuticas têm maior probabilidade de sofrer problemas de prematuridade.

A unidade hospitalar, revelou, regista, diariamente, cerca de 75 partos e 35 cirurgias diversas.

Além do atendimento hospitalar, a unidade forma médicos com as especialidades em obstetrícia, ginecologia, pediatria, reumatologia e cuidados intensivos.

O centro de formação profissional do hospital qualifica os quadros do sector da saúde nas diferentes especialidades, desde parteiras, técnicos de anestesia e blocos operatórios.

À unidade, construída para internar até 200 pacientes, está a registar uma superlotação de pacientes provenientes de várias partes de Luanda. “Estamos instalados numa zona muito populosa e com poucas unidades hospitalares a funcionar em pleno, razão pela qual estamos a registar uma procura acima da média”, justificou.

De acordo com a planificação de atendimento do hospital, foi criado para atender pessoas com doenças graves ou provenientes dos centros médicos de referência, o que não acontece, devido à grande necessidade de mais hospitais na zona.

Por esta razão, a direcção do hospital teve de criar condições para atender os doentes em estado grave e leve.

Uma das causas para o fluxo do atendimento está relacionada com o grande número de crianças que acorrem ao hospital, com patologias de malária e doenças infecciosas graves.

Fonte: JA

Deixa o seu comentário