5 de Março, 2024
Edit Content
Serviço de TAC do Josina Machel em pleno funcionamento
AngolaNotícia

A direcção do Hospital Josina Machel desmentiu informações veiculadas por alguns órgãos de comunicação social, sobre a paralisação do serviço de Tomografia Computorizada (TAC), por conta de uma dívida contraída entre a unidade sanitária e a empresa de manutenção do aparelho.

Em conferência de imprensa, realizada esta segunda-feira, em Luanda, o director-geral do Hospital Josina Machel, Carlos Zeca, explicou que o serviço de TAC nunca esteve paralisado e que, diariamente, são realizados entre 117 a 120 exames, distribuídos nas áreas de ecografia, Raio X e tomografia.

Carlos Zeca disse que o contrato de prestação de serviço com a empresa Tecnocmede, responsável pela manutenção do aparelho de TAC, continua vigente, sendo que as revisões são feitas duas vezes por ano, conforme estipulado no contrato.

Segundo Carlos Zeca, em casos muito específicos, os técnicos da Tecnocmede podem ser chamados para averiguarem situações pontuais que permitam o funcionamento eficaz do serviço. 

Em relação a suposta dívida de oito milhões de kwanzas, Carlos Zeca diz não ser verdade, porquanto o valor em causa é muito inferior.

Informou que o Departamento de Finanças da unidade sanitária já deu o tratamento devido ao processo.

“É prioridade da agenda financeira do Hospital Josina Machel, a liquidação de todos os serviços prioritários e o TAC é um deles, devido a especificidade da área. Assim, não podemos deixar nunca que este serviço paralise, dado a sua importância na conclusão de muitos diagnósticos”, sublinhou o médico.

Por seu turno, a responsável do Serviço de Imagiologia do Hospital Josina Machel, Dionísia Capucoio, disse que dos 120 pacientes atendidos diariamente, as idades variam dos 12 aos 95 anos.

Dionísia Capucoio explicou que a área de imagiologia dispõe de todas as especialidades, com destaque para cirurgias, medicina, neurocirurgia, neurologia, traumas faciais, ortopedia.

Os diagnósticos que mais aparecem, prosseguiu a médica, são os traumas com fracturas do crânio, sangue a nível do cérebro e acidente vascular cerebral (AVC), decorrente de hipertensão arterial, e as várias infecções causadas pela meningite e a malária.

Além dos pacientes em consultas no Josina Machel, também recorrem ao TAC pacientes de outras unidades sanitárias da capital e de províncias vizinhas.

Fonte: Angop

Deixa o seu comentário