5 de Março, 2024
Edit Content
Transtorno Bipolar ou Superdotação? Entenda as diferenças e semelhanças
ArtigosFabiano AbreuSaúde Mental

À primeira vista, alguns comportamentos podem parecer semelhantes entre indivíduos com transtorno bipolar e aqueles que são superdotados. No entanto, é fundamental reconhecer que esses comportamentos têm raízes distintas.  Fabiano de Abreu Agrela, PhD em Neurociências, diagnosticado com superdotação e autor de mais de 50 artigos científicos publicados sobre inteligência, destaca semelhanças que podem ser observadas:

1. Intensidade Emocional: 
Tanto pessoas com transtorno bipolar quanto superdotados podem manifestar uma intensidade emocional notável. No transtorno bipolar, isso evidencia-se em episódios maníacos ou depressivos, enquanto nos superdotados, essa intensidade emocional é frequentemente inerente à sua sensibilidade e complexidade emocional, relacionada a sinapses cerebrais mais rápidas.

2. Criatividade: Muitos indivíduos com transtorno bipolar, assim como superdotados, se destacam pela criatividade. Fabiano destaca que no transtorno bipolar, os momentos de mania podem desencadear uma profusão de ideias e pensamentos associativos elevados, “Por outro lado, os superdotados frequentemente demonstram níveis elevados de curiosidade, além da capacidade de estabelecer conexões únicas entre conceitos, facilitadas pela eficiência de regiões cerebrais relacionadas à criatividade”, acrescenta.

3. Períodos de Alta Produtividade: 
Durante as fases maníacas ou hipomaníacas, os indivíduos com transtorno bipolar podem experimentar uma onda de energia e hiperprodutividade, embora isso possa ser acompanhado de falta de direção ou conclusão de tarefas. Por outro lado, os superdotados geralmente demonstram alta produtividade nas áreas que os interessam, frequentemente concluindo tarefas com sucesso.

4. Sensibilidade: O neurocientista reforça que tanto os superdotados quanto aqueles com transtorno bipolar podem ser extremamente sensíveis a estímulos externos, experiências emocionais e estresse físico ou psicológico.

5. Dificuldades com Rotinas e Estruturas Tradicionais: Ambos podem encontrar desafios em ambientes com estruturas e rotinas tradicionais. No caso dos portadores de bipolaridade, isso ocorre devido às flutuações de humor, enquanto os superdotados podem sentir-se restringidos em ambientes que não estimulam sua necessidade de exploração intelectual e criativa.

É crucial destacar que as origens, gerenciamento e implicações dessas características são distintas entre as duas condições. O transtorno bipolar é uma doença mental que exige tratamento, muitas vezes envolvendo medicação e terapia. Já a superdotação é uma variação natural da cognição humana. Além disso, nem todas as pessoas com transtorno bipolar são superdotadas, e nem todas as pessoas superdotadas têm transtorno bipolar. Diagnósticos precisos e apoio apropriado são essenciais em ambas as situações.

Sobre Dr. Fabiano 

Dr. Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues MRSB é Pós PhD em Neurociências eleito membro da Sigma Xi, membro da Society for Neuroscience nos Estados Unidos , membro da Royal Society of Biology no Reino Unido e da APA – American Philosophical Association também nos Estados Unidos. Mestre em Psicologia, Licenciado em Biologia e História; também Tecnólogo em Antropologia e filosofia com várias formações nacionais e internacionais em Neurociências e Neuropsicologia. Membro das sociedades de alto QI Mensa, Intertel, ISPE High IQ Society e Triple Nine Society. Autor de mais de 200 artigos científicos e 15 livros.

Deixa o seu comentário