15 de Abril, 2024
Edit Content
Vice-governadora da Huíla apela mulheres a evitarem partos caseiros
AngolaNotícia

A vice-governadora da Huíla para o sector político e social, Maria João Chipalavela, apelou no Lubango, às mulheres a aderirem às consultas pré-natal, para prevenir complicações no parto e contribuir para um procedimento mais seguro.

A governante advogou tal facto nesta terça-feira, na abertura de um Seminário sobre Humanização do Parto, uma iniciativa do Departamento Provincial da Saúde Pública e Controlo de Endemias, em parceria com Organização Mundial da Saúde, conjuntamente com os hospitais do Japão e Brasil.

Segundo a responsável, o parto seguro é aquele que é feito nos hospitais adequados, com as condições criadas para dar resposta à qualidade do serviço materno-infantil, apelando que as mulheres evitem partos em casa.

Sublinhou que um parto positivo inclui dar à luz a um bebé saudável, num ambiente clínico e psicologicamente seguro, onde há apoio prático e emocional contínuo, daí que é importante frequentar às consultas pré-natal.

“Cuidar da mulher significa cuidar da comunidade, logo, o respeito à pessoa humana, deve estar na base no serviço, para assim poder atrair a confiança da população aos serviços públicos, e também poder elevar a auto-estima dos pacientes”, disse.

Alertou a necessidade dos profissionais de saúde elevarem a consciência do parto seguro nas comunas, aldeias e em vários pontos mais distantes no âmbito da descentralização destes mesmos serviços a favor das mulheres rurais.

Os participantes falaram de matérias ligadas ao monitoramento fetal por meio de escuta itinerante, deambulação, estímulos as posições verticais, respeitar o tempo de nascimento, administração profilática de oxítona no terceiro estágio do parto, condições estéreis ao cortar o cordão e contacto cutâneo precoce entre mãe e recém-nascido.

Fonte: Angop

Deixa o seu comentário